Linhas de ônibus são cortadas e reduzidas durante a pandemia

retorno às aulas UFRJ, SME alunos rio de janeiro

O trabalhador que precisa se deslocar pela cidade do Rio de Janeiro encontra ainda mais dificuldades para utilizar os ônibus nesse período de pandemia. No começo da semana a Secretaria Municipal de Transportes revelou a inoperância das linhas 134, 277, 653, 731, 737, 741, 743, 744, 782, 786, 789, 790, 822, 825, 830, 850, 870, SV870, 891, 893, 895, 2337 e 2383 e a circulação de frota abaixo do determinado das linhas 102, 473, 679, 685 e 853.

Segundo a pasta, os consórcios foram autuados e mais de 300 multas já foram aplicadas, desde o início das ações para conter a propagação da COVID-19. Apesar dos reajustes anuais, as empresas alegam que a crise financeira no setor é a responsável pelos cortes.

Em reportagem veiculada pelo jornal Extra, os cariocas reforçaram que esse é um problema antigo que se agravou desde o início da crise do coronavírus. Os usuários precisam fazer longas caminhadas ou buscar opções no transporte alternativo e baldeações. O resultado disso são coletivos superlotados, com grande potencial para a transmissão do vírus, embora a prefeitura tenha determinado limite para o número de passageiros em pé.

LEIA TAMBÉM

Vereadora fiscaliza ônibus do Rio e encontra irregularidades

A situação é ainda mais grave na Zona Oeste, onde circula a maioria dos ônibus que sumiram.  Os passageiros também reclamaram sobra as linhas que estão com o horário reduzido desde o início da pandemia. Em meados de junho, a prefeitura determinou que as linhas voltassem a rodar com 100% da frota, mas nem todas seguiram a ordem.

Asdadoença

Mandato fiscalizou linhas: maiores reclamações são da Zona Oeste

As reclamações sobre as linhas de ônibus na Zona Oeste não são novidades trazidas pela pandemia. Em fevereiro desse ano a Prefeitura do Rio divulgou um levantamento de reclamações sobre conservação, conduta dos motoristas e qualidade do serviço, e a região mais uma vez foi apontada como a que apresenta mais problemas.

A vereadora Luciana Novaes realizou algumas fiscalizações nos veículos que prestam serviços para essa e outras localidades da cidade do Rio e constatou essa realidade, além dos defeitos nos elevadores de acessibilidade para as pessoas com deficiência. Na ocasião, um relatório foi entregue ao Ministério Público destacando a urgência das medidas para que o cidadão carioca tivesse um transporte de melhor qualidade.


ademais
afinal
aliás
analogamente
anteriormente
assim
certamente
conforme
conquanto
contudo
decerto
embora
enfim
enquanto
então
entretanto
eventualmente
igualmente
inegavelmente
inesperadamente
mas
outrossim
pois
porquanto
porque
portanto
posteriormente
precipuamente
primeiramente
primordialmente
principalmente
salvo
semelhantemente
similarmente
sobretudo
surpreendentemente
todavia
ademais
afinal
aliás
analogamente
anteriormente
assim
certamente
conforme
conquanto
contudo
decerto
embora
enfim
enquanto
então
entretanto
eventualmente
igualmente
inegavelmente
inesperadamente
mas
outrossim
pois
porquanto
porque
portanto
posteriormente
precipuamente
primeiramente
primordialmente
principalmente
salvo
semelhantemente
similarmente
sobretudo
surpreendentemente
todavia